Minas vence Sesc e fica com o título (Foto: Orlando Bento/MinasTC)

No tie-break, Camponesa/Minas bate Sesc e conquista tricampeonato sul-americano

Em casa, equipe mineira leva a melhor, fica com o título e assegura vaga no Mundial

O Camponesa/Minas é tricampeão do Campeonato Sul-Americano Feminino de Clubes. Na tarde deste sábado (24), a equipe comandada pelo treinador Stefano Lavarini conquistou o título ao derrotar o Sesc-RJ por 3 sets a 2 (25/23, 22/25, 25/23, 15/25 e 15/9), diante de 2.575 torcedores na Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte (MG).

O duelo contra o Sesc foi a primeira decisão continental do clube mineiro após 18 anos. Em 1999 e 2000, a equipe minastenista foi bicampeã do torneio.

Além do título, o Minas carimbou o passaporte ao Mundial de Clubes, torneio que não disputa desde 1992, quando foi vice-campeão.

“Não consegui dormir de ansiedade. Pensei no jogo a noite toda e no que a gente precisava fazer para vencer o Rio, que destaco sempre: é um time a ser batido! Hoje, felizmente, conseguimos fazer tudo certo e garantimos o título. Comentemos alguns errinhos, que são normais durante os jogos, mas, a união da nossa equipe, fez a diferença. Tivemos a baixa da Hooker e Mayany, nesta semana, mas conseguimos preencher as posições delas. Digo e repito: a união do nosso time, ganhou o campeonato”, comemorou a capitã mineira, Carol Gattaz.
Minastenistas comemoram tricampeonato sul-americano (Foto: Orlando Bento/MinasTC)

O jogo

Eficientes no saque, as cariocas abriram vantagem (2/7). Lideradas por Carol Gattaz e Rosamaria, as donas da casa encostaram (14/16). Ponto a ponto, as equipes se alternavam na liderança (21/23). No final, o bloqueio mineiro e uma boa sequência de saques de Karol Tormena fez a diferença e o Minas fechou a parcial (25/23).

Mais concentrada, a equipe minastenista começou melhor o segundo set (5/1). Em uma largada de Rosamaria, o time mineiro fez 8/4. Com bons saques de Juciely, o Sesc reagiu (8/7). A central Mara também foi bem no serviço e o Minas abriu cinco pontos (14/9). Bem no bloqueio, as cariocas deixaram tudo igual (14/14). O set ficou disputado. Com um bom volume de jogo, melhor para as comandadas de Bernardinho que empataram o jogo (22/25).

Assim como na parcial anterior, o Camponesa/Minas abriu vantagem no início do terceiro set (5/1). Se aproveitando dos erros das mineiras, o Sesc virou o marcador (6/8). Com bons ataques de Drussyla e Gabi, as cariocas abriram dois pontos (10/12). Do outro lado, os ataques também eram eficientes e o set ficou disputado ponto aponto (14/14). Com dois aces da levantadora Macris, as donas viraram o marcador (20/19). No embalo da torcida mineira, o Minas respondeu em quadra e levou a melhor: 25/23.

Era tudo ou nada para o Sesc. Mas foi o Minas que largou na frente. Comandadas por Drussyla, as cariocas abriram quatro pontos (2/6). Com dois pontos de Hooker, as mandantes encostaram (5/7). Com algumas falhas de recepção, a equipe minastenista viu as comandadas de Bernardinho aumentarem a vantagem (9/15). Em uma boa sequência de saques da oposta Monique, a diferença subiu para oito pontos (10/18). Na reta final o Minas até tentou uma reação, mas não conseguiu evitar a derrota: 15/25.

No tie-break o domínio foi mineiro do início ao fim. Em dois ataques de Newcombe, o Minas abriu dois pontos (4/2). Com bom volume de jogo, o time de Stefano Lavarini fez 8/3. As cariocas cresceram de produção e o italiano parou o jogo (8/5). Com Macris acionando as centrais Mara e Carol Gattaz, as minastenistas se distanciavam (13/8). Quando a capitã mineira bloqueou Gabi e as anfitriãs chegaram ao macth point, a torcida já começou a comemorar. No lance seguinte, mais um ponto mineiro (15/9), Camponesa/Minas tricampeão sul-americano!

Domínio mineiro no tie-break: Minas campeão! (Foto: Orlando Bento/MinasTC)

A competição

Classificatório para o Mundial de Clubes 2018, que será realizado na China, o Sul-Americano tem como sede a Arena Minas Tênis Clube. Seis equipes participam da disputa. No grupo A estão Boca Juniors-ARG, Camponesa/Minas e Regatas Lima-PER. O grupo B conta com Gimnasia Y Esgrima-ARG, San Simón-BOL e Sesc-RJ. Os dois melhores de cada chave avançam para as semifinais. Os terceiros colocados disputam o quinto e o sexto lugares.

Classificação final

Campeão | Camponesa/Minas

Vice | Sesc-RJ

3º | Regatas Lima-PER

4º | Gimnásia Y Esgrima-ARG

5º | Boca Juniors-ARG

6º | San Simón-BOL

Tabela completa

20/2 (Terça-feira)

Camponesa/Minas 3 x 0 Regatas Lima-PER (25/22, 25/13 e 25/14)

Gimnasia y Esgrima-ARG 3 x 0 San Simón-BOL (25/11, 25/12 e 25/16)

21/2 (Quarta-feira)

Sesc-RJ 3 x 0 Gimnasia y Esgrima-ARG (25/13, 25/15 e 25/17)

Camponesa/Minas 3 x 0 Boca Juniors-ARG (25/7, 25/16 e 25/12)

22/2 (Quinta-feira)

Sesc-RJ 3 x 0 San Simón-BOL (25/6, 25/14 e 25/13)

Regatas Lima-PER 3 x 1 Boca Juniors-ARG (25/23, 25/18, 19/25 e 25/21)

23/2 (Sexta-feira)

Disputa de 5º lugar: Boca Juniors-ARG 3 x 0 San Simón-BOL (25/10, 25/11 e 25/17)

Semifinal 1: Camponesa/Minas 3 x 0 Gimnásia Y Esgrima-ARG (25/14, 25/13 e 25/11)

Semifinal 2: Sesc-RJ 3 x 0 Regatas Lima-PER (25/13, 25/8 e 25/9)

24/2 (Sábado)

Disputa de 3º lugar: Gimnásia Y Esgrima-ARG 0 x 3 Regatas Lima-PER (19/25, 15/25 e 15/25)

Final: Camponesa/Minas 3 x 2 Sesc-RJ (25/23, 22/25, 25/23, 15/25 e 15/9)